Sexta-feira em Lillehammer quinto – Stoch sovereign

Richard Freitag voou e voou, mas a coragem o deixou: uma aterrissagem maliciosa custou aos saxões o pódio seguro na Copa do Mundo de esqui em Lillehammer.

Kamil Stoch, da Polônia, triunfou na sexta-feira na segunda rodada para quebrar o vôo mais longo do dia em 141,5 milhões e, finalmente, se contentar com o quinto.

“Isso é uma pena, acendi o desembarque um pouco, saiu do meu intestino e é irritante”, disse Freitag, que no entanto recebeu elogios do treinador nacional. “Richard fez os melhores saltos aqui por quase dois meses, foi um passo em frente, o desempenho hoje foi definitivamente pódio, então estou ansioso para isso”, disse Werner Schuster.

Sexta-feira estava faltando no salto de esqui olímpico de 1994 convertido a um metro e meio no pódio. No topo foi novamente o destacado Stoch, que claramente comemorou seu sexto sucesso da temporada na frente de seu colega de equipa Dawid Kubacki e do norueguês Robert Johansson. O campeão olímpico Stoch continuou a expandir sua liderança na classificação geral da série “Raw Air”.

Wellinger pálido novamente

Mais uma vez ficaram aquém das expectativas contra o campeão olímpico normal da colina, Andreas Wellinger, que só pousou no 13º lugar. “Foi mudável hoje – das condições, mas também dos saltos”, disse Wellinger. Karl Geiger, Markus Eisenbichler e Andreas Wank deram as fileiras 11, 16 e 23.

Para Stoch, foi a 28ª vitória da Copa do Mundo de sua carreira. Na tabela de classificação “eterna”, o vencedor do Four Hills Tournament desenhou sexto com o campeão mundial Martin Schmitt. O recorde continua a manter o austríaco Gregor Schlierenzauer com 53 vitórias.

Na classificação geral do Norway Tour, Stoch, com 1141,5 pontos, está claramente na liderança após oito dos 16 saltos. “Kamil está em uma forma louca, fazendo todo salto como na linha de montagem”, disse o treinador da Polônia, Stefan Horngacher. Behind Stoch segue em Johansson (1085.3), Johann Andre Forfang (1055.5) e Andreas Stjernen (1053.5) três noruegueses. Freitag (1026.6) e Wellinger (1010.3) ocupam posições oito e nove.

Hilde sai

Dizendo adeus na terça-feira para Tom Hilde, que jogou em seu país de origem a última competição de sua carreira e desembarcou na classificação 39. “Eu estava lá o tempo suficiente, não foi uma decisão muito difícil, basta o suficiente”, disse o jogador de 30 anos. Hilde tinha terminado em terceiro lugar no Torneio Four Hills, em 2010 ele ganhou a medalha de bronze olímpica com a equipe.

Freitag, Wellinger e co. Não tem tempo para respirar fundo: já na quarta-feira, o passeio “Raw Air” continuará com a qualificação em Trondheim. A série lançada em 2017 terminará neste fim de semana no “Monsterbakken” em Vikersund, o vencedor geral recebe um prémio de 60 mil euros.

Related posts

Leave a Comment